14 mar

A importância da biblioteca na escola

O principal objetivo da biblioteca é apoiar, incrementar e fortalecer o projeto pedagógico das escolas, além de valorizar a leitura literária em seu cotidiano e proporcionar condições para que o educador faça uso coletivo do texto escrito. Dessa forma, é possível desenvolver e promover o acesso ao conhecimento disponível nos livros e o domínio crítico da linguagem entre seus alunos.

O uso adequado da biblioteca na escola, que presume a oferta de diferentes práticas leitoras, além de fortalecer a cultura de leitura e escrita, ensina o uso coletivo de bens públicos, no caso os livros, contribuindo para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, como a solidariedade e a cooperação.

Em um cenário contrário, a ausência de bibliotecas em escolas agrava os indicadores de analfabetismo funcional, bem como o desempenho escolar, uma vez que a base leitora é fundamental para o acesso a todo tipo de conhecimento.

Em 2016, segundo a conclusão dos instrumentos de avaliações aplicados pelo Programme for International Student Assessment (PISA), 44,1% dos estudantes brasileiros está abaixo do nível de aprendizagem considerado adequado em leitura. Isso significa que esses alunos não conseguem reconhecer a ideia principal em um texto ou relacioná-lo com conhecimentos próprios, não conseguem interpretar dados e identificar a questão abordada em um projeto experimental simples.

Também em 2016, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), apontou que mais de 84 mil estudantes que prestaram a prova zeraram no exame de redação e, dos 6,1 milhões de jovens avaliados, só 77 tiraram a nota máxima.

Outro dado importante foi apresentado na pesquisa divulgada em 2016 pelo Instituto Pró-Livro sobre o hábito de leitura no Brasil. A conclusão foi de que 66% dos brasileiros não frequentam bibliotecas e 44% das pessoas com mais de 5 anos não têm costume de ler.

Com o objetivo de mudar essa realidade, a Lei 12.244/10 determina que todas as instituições de ensino do Brasil devem ter uma biblioteca até 2020.  Em 2015, das 120,5 mil escolas públicas do país, 53% ainda não tinham biblioteca ou sala de leitura.

Ciente da importância de práticas de incentivo à leitura e da competência de leitura e escrita para o acesso ao conhecimento e desenvolvimento da consciência crítica, o Instituto Ecofuturo, criado e mantido pela Suzano papel e Celulose, promove, desde 1999, o projeto Biblioteca Comunitária Ecofuturo. Em 17 anos, 107 bibliotecas já foram implantadas em 12 estados, atendendo, ao todo, cerca de 640 mil pessoas por ano. Dessas, 40% estão em escolas da rede pública, hoje pré-requisito para definição do local. Além disso, mais de 130 mil novos livros de literatura foram entregues e 4 mil pessoas se formaram nos cursos de Auxiliar de Biblioteca e Promotor de Leitura, realizados pelo projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe seu comentário