03 set

Nascentes do Mucuri leva Biblioteca Comunitária e Educação Ambiental à Malacacheta

O Nascentes do Mucuri é um projeto idealizado pela Suzano Papel e Celulose em parceria com ONGs, setor privado, órgãos de governo e pessoas físicas, que busca estimular a restauração e cultura de conservação de 2.500 nascentes do rio Mucuri, que nasce em Minas Gerais e deságua na Bahia, e, também, promover o desenvolvimento da comunidade local.

Somos parceiros da iniciativa e, como parte das ações, vamos implantar uma Biblioteca Comunitária Ecofuturo e um programa de Educação Ambiental em Malacacheta (MG), uma das cidades envolvidas no projeto, com o investimento da companhia. A prefeitura local também apoiará o projeto e assinou, neste mês, o acordo de cooperação com o Instituto Ecofuturo.

Da esquerda para direita: Iara Abrantes, (Professora), Maria Jovenice Fernandes (Chefe da Seção de Apoio Pedagógico da Educação Básica), Vilma Couy (Secretária Municipal de Educação), Wilton Pereira (Prefeito),  Amanda Coimbra (Vice-prefeita e Secretária do Meio Ambiente), Vanessa Espindola (Responsável pelo projeto Bibliotecas Comunitárias) e Meire Lima(Coordenadora do projeto Nascentes do Mucuri).

Acreditamos que para que haja uma mudança efetiva, as ações de restauração precisam ser acompanhadas de um trabalho de educação, para assegurar a manutenção do rio e incentivar a adoção de novas práticas sustentáveis para conservação do meio ambiente. Restaurar nascentes é mudar o presente, compartilhar conhecimento é garantir o futuro.

O projeto Biblioteca Comunitária tem como objetivo democratizar o acesso aos livros e promover a leitura, além de auxiliar na integração entre comunidade e escola. Quanto ao programa de Educação Ambiental, ele será destinado aos professores da rede pública de ensino, para que desenvolvam e potencializem projetos relacionados à sustentabilidade com seus alunos.

Para saber mais sobre o Nascentes do Mucuri, acesse a página oficial.  E para conhecer melhor nossas Bibliotecas Comunitárias e o impacto delas nas comunidades, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe seu comentário