08 jun

Onça-parda: o grande felino do Parque das Neblinas

O onça-parda é o segundo maior felino das Américas, perdendo apenas para a onça-pintada. Com pouco mais de um metro de comprimento, ela é mais uma das espécies ameaçadas que habitam o Parque das Neblinas.

Seu nome vem da coloração do pelo, que pode ter um tom bege-rosado, ferrugem, marrom ou cinza, e ela está presente desde o sul do Canadá até a Patagônia argentina, sendo incrivelmente tolerante às diversas condições ambientais e climáticas. Aqui na América do Sul, seus hábitos alimentares incluem veados, cutia, tatus, pacas, gambás,lebres, tamanduás e queixadas.

Também conhecida como leão-da-montanha, puma e suçuarana, esse animal, assim como os mais diversos felinos, possui uma dentição bem resistente e estruturada, digna de verdadeiros predadores. Tem, também, um esqueleto muito bem adaptado para poder aguentar quedas e músculos capazes de fazê-la saltar até 6 metros – quase três metros a mais do que o recorde mundial de salto em distância, acredita?!

Porém, a onça-parda vai muito além de sua característica de predador. Quer saber mais? Confira algumas das principais curiosidades sobre a espécie:

  • Seus filhotes, normalmente, ficam sob os olhos e cuidados das mães até completarem dois anos de idade.
  • Elas possuem papilas na superfície da língua, que dão aspecto de lixa, e ajudam a raspar a carne dos ossos das presas, e também para um processo de autolimpeza.
  • Seu odor é eficiente para a comunicação entre indivíduos da espécie, para demarcar território e para as fêmeas apontarem aos machos que estão prontas para acasalar.
  • Ao contrário da maioria dos felinos, a onça-parda não ruge. Ao invés disso, elas emitem um som parecido com o choro de gatos domésticos.
  • Elas podem andar por mais de 30 km por dia e precisam de, ao menos, 1,5 mil km2de território para habitar.

E que tal fazer uma visita ao Parque das Neblinas para se reconectar com a natureza e se inspirar com nossa grande variedade de espécies? Mas pode ficar tranquilo, porque a onça-parda não vai cruzar seu caminho por lá – elas vivem em ambientes mais isolados e têm hábitos noturnos! Agende sua visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe seu comentário