18 dez

Para ser voluntário em bibliotecas comunitárias

Quem pratica garante: a pessoa que faz trabalho voluntário trabalha e ensina, mas também aprende muito, numa experiência que pode ser extremamente enriquecedora e gratificante. Além disso, o voluntariado ajuda a desenvolver e é parte de um senso comunitário no sentido mais amplo do termo.

Regulamentado pela Lei 9.608/1998, o trabalho voluntário se define como atividade não remunerada prestada por pessoa física a uma entidade pública de qualquer natureza, ou a instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive mutualidade.
Como se vê, é um tipo de trabalho que cabe direitinho numa biblioteca comunitária. Neste caso, o voluntário não precisa de nenhuma formação especial; junto aos funcionários e coordenadores da instituição, é possível conhecer, propor e desenvolver atividades de promoção de leitura, organização e funcionamento do espaço. Cada membro da comunidade pode oferecer um pouco de tempo, disposição e talento para ajudar a dar continuidade e aumentar o impacto das bibliotecas comunitárias.
Ajudar a organizar a biblioteca local, propor leituras para o público e participar ativamente do que acontece na biblioteca são atividades que vão enriquecer a vida do voluntário, dos usuários e influenciar positivamente outros membros da comunidade.
Como começa?
O ponto de partida é conhecer os funcionários do espaço, o seu funcionamento e as suas necessidades. Disposição é tudo: caso se constate, mediante as necessidades, que a ajuda voluntária será melhor aproveitada na organização do acervo e do mobiliário, por exemplo, é importante que o voluntário esteja disposto a fazê-lo.
É claro que talento não se desperdiça. Se alguém chegar à biblioteca munido de uma competência específica que seja útil à comunidade e se alinhe com as necessidades da biblioteca, mãos à obra. Contudo, alguns talentos e competências podem ser descobertos e provocados. Já pensou que você pode estar por descobrir e desenvolver habilidades que farão toda a diferença na biblioteca do seu bairro? Por exemplo: lendo e pesquisando um pouco, você de repente descobre que pode promover uma sessão de leitura em voz alta, uma mediação de leitura com crianças e jovens… Ao final deste post, lincamos algumas de nossas publicações que podem te preparar para essas descobertas.
Você é aluno de ensino médio? Aproveite as férias para uma visita à biblioteca comunitária mais próxima para saber da possibilidade de ler para as crianças mais novas! Este também é um meio de influenciar positivamente a comunidade, participar ativamente dela e ter novas experiências.
Mãos à obra
José Paulo da Silva Rodrigues tem 25 anos e é funcionário do Centro Municipal de Educação Avançada Eurídice Ferreira – CEMEA, de Uberaba/MG. Quando soube que uma Biblioteca Comunitária Ler é Preciso seria implantada na escola, com cursos e capacitação para futuros funcionários, ele se inscreveu na formação. Assim que a biblioteca começou a funcionar, José se aproximou dos funcionários e, quando surgiram dúvidas sobre a catalogação do acervo, ofereceu ajuda com os conhecimentos adquiridos no curso. Há quatro meses trabalha como voluntário da biblioteca, organizando dados do acervo. Como o equipamento está instalado na escola em que ele trabalha, presta os serviços diariamente.
“É muito satisfatório saber que meu trabalho contribuirá de alguma forma para formarmos leitores, visto que isto vai ao encontro de meu interesse, como futuro professor de história. Me sinto honrado por estar diante de um belo acervo, com profissionais capacitados e pessoas despertando para o mundo da leitura. É um ambiente agradável”, declara José, entusiasmado. Ele conta também que tem aprendido muito. “Estar diante de uma biblioteca tem me mostrado, cada vez mais, a importância da leitura na vida das pessoas, e na minha própria vida. Sem falar que tenho me relacionado aqui dentro com novas pessoas, novas visões de mundo. Contribui diretamente para a minha formação individual e como cidadão, pois essa relação tem me permitido conhecer melhor a comunidade que aqui frequenta e a importância de uma biblioteca comunitária”.
Bem relacionado com os frequentadores e funcionários, que confiam no seu trabalho, José se sente cada vez mais motivado a trabalhar na biblioteca e, sempre que tem tempo, aproveita para ler um livro ali mesmo. Nessa dinâmica, ele tem constatado que a biblioteca está instalada “em um ambiente em que há uma pluralidade de pessoas, das mais variadas idades”, numa comunidade em que as atividades oferecidas geralmente estão ligadas a práticas esportivas. “A biblioteca tem proporcionado à comunidade novas possibilidades tanto de entretenimento quanto de pesquisas. Com isso, cada vez mais tem despertado nas pessoas o interesse de frequentar a biblioteca, e é visível o envolvimento com a leitura de pessoas das mais variadas idades”.
Anualmente, por ocasião do Dia Nacional da Leitura, as Bibliotecas Comunitárias da Rede Ler é Preciso, da qual a de Uberaba faz parte, se mobilizam nos 91 municípios em que estão instaladas para oferecer ao público uma programação especial de leitura literária. É quando mais contam com trabalhos voluntários. Na edição de 2011, por exemplo, essas biblioteca contaram com a participação de cerca de 63 voluntários. As de Lagoa do Carro/PE, Caraíbas/BA, Ruy Barbosa/BA e Salesópolis/SP registraram o maior número, com 20 voluntários envolvidos nas atividades – quatro por biblioteca.
Material de apoio
A seguir, algumas publicações desenvolvidas pelo Instituto Ecofuturo que podem servir de guia a quem deseja propor atividades voluntárias de leitura nas bibliotecas. Para baixar, clique sobre o título.
Passaporte da Leitura Pra Qualquer Lugar do Mundo. Lúdico e prático manual para brincar de ler e de escrever em todas as ocasiões e com todos os públicos.
Roteiro de Leitura Pública. Para você emprestar sua voz aos mais belos textos literários, servindo de mediador entre o livro e o público. Um passo a passo para você reunir pessoas de um modo aconchegante na biblioteca e encantá-las com a oferta de leitura de um bom livro.
Dossiê 3° Prêmio Ecofuturo de Bibliotecas. Para se inspirar em quem faz e adaptar as atividades à biblioteca da sua comunidade e aos interesses do seu público. Uma lista com dezenas de atividades das Bibliotecas Comunitárias Ler é Preciso por ocasião do Dia Nacional da Leitura 2011.

Equipe responsável: Instituto Ecofuturo

Texto: Reni Adriano

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe seu comentário